EARTHBALL - VISITANTES

sábado, 10 de maio de 2008

À você mulher que é mãe por excelência


Missionária do amor

“... Num dado momento antes de tudo, a Deusa ergueu-se da escuridão e nasceu dela própria... E qual uma flor desabrochou e espargiu seus perfumes, como gotas de orvalho que inundaram o infinito. E assim com seu complemento divino, o grande ser, a vida aconteceu...”.

E assim se fez a vida, repleta de encantamento, ungida pela força do amor.

Nascemos em tempos distantes
Na florescência do amor da grande Deusa.
E como tal, ela espargiu seus perfumes inebriantes,
Para semear a Terra Mãe.

Naquele instante, a doce lágrima do amor
Escorreu de seus olhos,
E, como cálida gota de orvalho,
no solo fértil penetrou
e a Terra Mater, a semente germinou.

Somos todos, filhos da Grande Mãe, a deusa do amor...
Em cada um de nós existe, no mais profundo interior,
A recordação da Deusa Mãe.
Mãe, mulher que gera e cria,
Mãe, natureza que a tudo abarca,
Mãe, símbolo de toda e poderosa força da concepção universal...
Apenas, tudo simplesmente é...
A representação arquetípica da admirável energia que a tudo concebeu,
oculta em estado inconsciente,
até que ativada pelas experiências da vida,
acorda e se revela no ventre da mulher.

Mulher, tu és a mãe primeira,
Cuja bondade e sabedoria
Traduz a honrada missão do amor.
Cabe a tu generosa anfitriã
Abrir as portas da revelação
Para o tempo da espiritualidade madura
Em que o mundo possa renascer.

A tua força feminina, a fertilidade,
É natural tal qual, a Deusa que nasce e morre,
Renasce e torna a morrer.
E nos ciclos de renascimento, tu te tornas,
A missionária do Amor.


Marizilda Lopes

Um comentário:

Elisa disse...

Diante de tais palavras que ressoa em meu ser, cabe-me apenas dizer-lhe: Um Feliz dias das mães e que a poesia continue a jorra do rencôndito de tua alma.
Bjos,
Elisa